03/12/2010

AQUIETANDO A MENTE

Segundo os filósofos e líderes espirituais orientais, a fonte das dificuldades humanas reside na consciência da individualidade de cada um de nós. Isto é o que nos impediria, segundo eles, de ter um sentimento da totalidade da vida. Esses sábios acreditam que meditar é a melhor forma de se conseguir superar esta situação. Meditação, no sentido oriental da palavra, é o exercício de tentar parar de pensar ou, em outras palavras, de buscar silenciar a mente. Para se conseguir isso, deve-se procurar uma situação de tranqüilidade e conforto onde se possa, por um bom intervalo de tempo – de dez a 30 minutos -, ficar sossegado procurando afastar os pensamentos que vão surgindo.

A idéia básica é de afastar da própria individualidade para perceber a integração com a totalidade do universo. Assim como as ondas do mar, as pessoas também podem ser vistas de forma isolada, individualmente. Mas, assim como cada onda faz parte de um todo, o oceano, nós também fazemos parte de um todo, a humanidade. Com o tempo e com perseverança, consegue-se, por meio da meditação constante e diária, atingir um estado de percepção desta união. Percepção esta que estimula o sentimento de uma serena paz, que predomina cada vez mais.Quanto mais as pessoas se afastam da própria individualidade, mais ficam protegidas da ansiedade, pois esta é sempre provocada pelo egoísmo, pela vaidade e pela possessividade.Vale a pena experimentar o exercício da meditação. Pode-se treinar sozinho ou com a ajuda de professores budistas ou taoístas. Não há nada a perder e muito se pode ganhar.

3 comentários:

Zu disse...

Dr Py, no mundo de hoje é muito difícil ficar zen. São muitas obrigações, muitas cobranças, muito trânsito, muita agitação e sobretudo muita conta pra pagar. rs
Só mesmo um mestre budista vivendo em isolamento total, longe de toda essa parafernália para conseguir.

Abs.

elementae disse...

meditar também pode ser um espaço curto de respirar e integrar sentimentos; aquietar por alguns segundos o pensamento; um minuto de silêncio é um longo tempo; tenho tentado esse exercício com a minha filha: um minuto de silêncio funciona bem;

Luiz Alberto Py disse...

Oi, Zu. Meditar ésempre um desafio. Por vezes eu medito sentado em um ônibus. Já medeitei até em pé no metrõ. É claro que não é uma meditação maravllhosa, mas é melhor do que nada. Diógenes dizia que é preferivel acender uma vela do que resmungar contra a escuridão. Hoje em dia se diz que o ótimo é inimigo do bom. Como bem diz elementae um minuto é melhor do que nada.